Local de Homenagem ao nosso amor.

Local de Homenagem ao nosso amor. Este blog é de um casal, para exibir o nosso amor, nossos prazeres, jogos, provocações, com muita sedução, tesão, calor e muito e bom sexo.

Amo e desejo a minha mulher de tal forma, que já lhe tinha prometido um blog em homenagem a ela, e aqui está a partir de hoje, para exibir a sua beleza, os seus atributos, os seus desejos, loucuras, prazeres, este será a partir de agora uma mostra dos nossos momentos, e uma mostra da maravilhosa mulher que tenho (eu acho). Para todos os que nos visitem, que desde já agradecemos, aguardamos vossos comentários e sugestões.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Papo de cona grande ou cueca pequena 3

Um olá e um obrigado a todos os nossos visitantes e a todos os comentários.
Temos que agradecer, e lamentamos o não poder deixar uma palavra a todos os que nos visitam e deixam o seu comentário.
Tenho a agradecer imenso o tesão que me dão ao saber das punhetas que batem a ver as nossas fotos, imaginar… um pau grosso a ser esfregado, acariciado até libertar o leitinho, uhmmm.

Tenho pena de ainda não ter ganho coragem para me libertar, assim... para uma aventura… não sei… mas poder foder com outro homem juntamente com o meu maridão e levar com uma leitada dentro de mim, além da do meu maridão, e ficar com a cona bem cheia de leitinho, quente, a escorrer, e ofegante de prazer.
Bem sei que existem mais mulheres com o mesmo desejo, mas ainda são mais incapazes que eu nem o pensamento libertam, e carregam as palavras de que tudo isto é um nojo, o algo anti natura, a verdade é que a nossa sociedade ainda nos amarra os desejos, por inveja do prazer dos outros, colocando rótulos. Mas nós ainda acreditamos que todos os dias existem mudanças.
E porque gostamos de partilhar nossos momentos, aqui deixamos mais umas fotos que o maridão me tirou.

“Meu querido, vais ficar aqui à espera no sofá enquanto a tua puta se vai preparar, para (te) atacar. Vesti uma roupinha simples, curta, e uma cueca de tamanho abaixo do meu, ele adora que a cuequinha seja pequena, deixa mais à mostra, e que vinque a minha cintura. Amor… podes te “vir” até mim. Deixei cair um lenço no chão, só para o apanhar de costas para o maridão, empinando o meu rabão, enquanto isso o maridão começou a ficar doido, tirou algumas fotos para recordar, e depois… já imaginam. Fui despida, lambida com a língua a percorrer todo o meu corpo, e eu que já estava de cona relaxada de desejo, deite-me bem aberta para sentir a sua cabecinha roçar nos meus lábios de cona e depois sentir o pau a enterrar-me cona dentro, em movimentos lentos, um pouco de cada vez, e depois, sentir todo o pau até ao fundo, sentir-me a abrir a cada cm de pau, e após alguns movimentos, e mudança de posição… foi impossível a ambos resistir, e a instantes do climax, parámos…, e sem um único movimento, suspiro em um longo orgasmo sentindo o seu jacto de leite quente a inundar-me o fundo da rata, ma_ra_vi_lho_so.”

 Em pose

 Tetas de vaca leiteira

A mostrar a cueca pequena (ou é o papo de cona que é grande)

 Linda visão

O Rabão que esconde todo o fio da cueca 

Olha o buraquinho 

 Amor... o papo de cona está a ficar com fome...

a cueca começa a ficar enterrada no papo de cona

Jocas, espero que gostem e comentem.